15 de julho de 2009

Meio Ambiente: 95% esto dispostos a comprar produtos ambientalmente corretos

SÃO PAULO - O papel é um dos grandes vilões do meio ambiente quando mal utilizado e para ajudar o planeta. Assim, 95% dos consumidores brasileiros estão dispostos a comprar produtos de impressão se o fabricante for ambientalmente correto e preocupado com a reciclagem.

A conclusão é de estudo conduzido pela Ipsos a pedido da Lexmark Internacional, que ouviu 10 mil pessoas em 21 países, segundo o qual 75% dos consumidores se sentem incomodados quando imprimem páginas desnecessárias.

Uma análise feita pela Lexmark constatou que, na hora de imprimir, o papel é o elemento que contribui mais para a poluição do planeta, com 47% da representatividade, ao passo que 11% da poluição é atribuída aos cartuchos de tinta e 10% ao consumo de energia.

De maneira geral, entre todos os entrevistados, 84% estão dispostos a adquirir produtos de fabricantes preocupados com a questão ambiental.

Fabricantes precisam estar dispostos também

Ainda de acordo com o levantamento, 42% dos brasileiros entrevistados acreditam que os fabricantes devem demonstrar atitudes mais responsáveis com relação à reciclagem. Já entre os mexicanos, 47% também acreditam que as empresas do setor de papel e impressão devem estar mais dispostas em ser mais ambientalmente corretas.

Segundo o levantamento, entre os países, o Brasil foi o que se destacou entre os mais preocupados em tentar minimizar os efeitos negativos para o ambiente na hora de imprimir. Isso porque, 84% dos pesquisados se sentem mais responsáveis pela poluição do planeta quanto descartam um dispositivo de impressão em vez de consertá-lo.

Atrás do Brasil, vem o México, onde 77% dos entrevistados dizem que se sentem mais responsáveis e 91% se sentem culpados quando imprimem páginas desnecessárias. Entre os brasileiros pesquisados, 87% sentem a mesma culpa.

Elas são mais conscientes

Outra conclusão do levantamento é a de que as mulheres são mais conscientes na hora de imprimir um documento. Nos 21 países pesquisados, elas apresentaram maior preocupação do que os homens no impacto ambiental e também são as que mais reconhecem os riscos de uma má prática de impressão.

As mulheres são as mais propensas em adquirir um produto de impressão de fabricantes que reciclam que os homens. Elas sentem-se mais culpadas quando descartam um dispositivo que eles (71% contra 63%) e também quando imprimem páginas desnecessárias: 79% se sentem culpadas por conta disso, frente a 71% dos homens.

Fonte: UOL Economia