06 de junho de 2009

Programa de arborização terá 300 mil mudas

O plantio de dez mudas de várias espécimes de árvores ao redor da Biblioteca Municipal marcou, na manhã de ontem, a abertura do Seminário Mudanças Climáticas. Na solenidade, o prefeito Vitor Lippi (PSDB) assinou, com quatro empresas, o protocolo de intenções visando um programa de arborização com 300 mil mudas até o fim de seu mandato, em 2012. Lippi disse que a meta é que sejam plantadas duas árvores por família em Sorocaba. Para que isso ocorra de maneira ordenada, será feito um Plano Diretor de Arborização. O estudo vai indicar os locais adequados para cada tipo de árvore e definir a quantidade de mudas por local.

Vitor Lippi e a secretária Jussara de Lima Carvalho
Com a arborização ordenada, o prefeito apontou que será possível preservar as nascentes, fazer recomposição de mata ciliar, e principalmente melhorar a qualidade do ar.
As mudas, porém, só começarão a ser plantadas a partir do verão, pois necessitam de chuva para crescerem. Por isso, ontem, o plantio foi apenas simbólico, e porque ao lado do Paço, funcionários públicos poderão regá-las.

O protocolo de intenções foi assinado por representantes de quatro empresas, das quais apenas uma é de Itu. As empresas já comprovadas na parceria do programa de arbonização são a Cicloligas, a

Contemar, a Sorocaba Refrescos e a Fox Reciclagem, do município vizinho. Porém, outras seis empresas, também interessadas no programa, participaram da cerimônia da assinatura do protocolo de intenções, e do plantio de mudas.
Lippi ressaltou, no entanto, que ainda não foi discutida a forma de parceria, ou seja, do fator quantitativo de mudas que ficará a cargo de cada empresa.

Preocupado com a qualidade do meio ambiente, Lippi revelou que a Prefeitura está comprando dois opacímetros (para avaliar a regulagem dos motores automotivos), para ajudar a Cetesb na fiscalização quanto à emissão de poluentes.


Seminário
Depois da assinatura do protocolo de intenções e do plantio, o seminário prosseguiu, ainda pela manhã, com palestras abordando o tema ‘Sorocaba Cidade Parque‘ e, à tarde, o assunto foi O ar que respiramos.
A primeira palestra, em torno das 9h, foi com o professor Dr. Sílvio Soares Macedo, que falou sobre Proposta para criação de um sistema de espaços livres para Sorocaba, abordando os fundamentos da pesquisa Sistema de Espaços Livres Urbanos e a Constituição da Esfera Pública Contemporânea no Brasil, além dos resultados do trabalho voltado para implantação do sistema de espaços livres para o município.

Na sequência foi a vez da arquiteta Fany Galender falar sobre Espaços Livres Urbanos: Experiências Projetuais Recentes no Brasil, onde apresentará projetos desenvolvidos em áreas públicas e privadas do País, destinados à prática de recreação, lazer e esporte ao ar livre. Por último, Iuri Fukuda Hayakawa, do Instituto de Pesquisa e Planejamento de Áreas Urbanas de Curitiba (IPPUC), abordou A Importância dos Parques no Contexto Urbano, com apresentação da gestão de parques em Curitiba (PR).

No período da tarde, a partir das 14h, o prof. da USP e da Unisa, Alfésio F. Braga, falou sobre Poluição do Ar e Saúde Pública. Em seguida, o palestrante da Cetesb, Olímpio de Melo Álvares Júnior, tratou do tema Transporte Sustentável. E, para finalizar o evento, a secretária executiva de mudanças climáticas do Estado de São Paulo (PROCLIMA), Josilene Ticianelli Vannuzini Ferrer, falou sobre o tema Mudanças Climáticas.

Notícia publicada na edição de 06/06/2009 do Jornal Cruzeiro do Sul, na página 6 do caderno A
Adriane Mendes